Avançar para o conteúdo principal

O que é Dropshipping?

o-que-e-dropshipping


O mercado on-line é um mercado em constante crescimento tanto em Portugal como no mundo inteiro. Um estudo da Mastercard mostrou que cerca de 90% dos portugueses já faz compras on-line. Exatamente por isso, há cada vez mais pessoas a criarem lojas on-line, bem como várias empresas que optam por abrir lojas-online para complementar o negócio físico. Ter uma loja on-line por si só já tem imensas vantagens, mas usar o método de Dropshipping na tua loja on-line torna tudo ainda mais fácil.

Uma das grandes vantagens da loja on-line é estar disponível a um público muito maior do que qualquer loja física. Basicamente a tua loja on-line pode ser acessada por qualquer pessoa em qualquer parte do mundo. Outra vantagem é que a loja on-line não tem limitação de horários, por isso o teu cliente pode comprar 24 horas por dia. E tu podes estar a fazer dinheiro enquanto dormes, literalmente.

Além disso, apesar de teres naturalmente alguns custos para a manutenção da tua loja on-line, estes custos são bem inferiores aos custos da manutenção de uma loja física. Já para não falar que dependendo do modelo de negócio que tu escolhas podes não ter necessidade de manter um stock para a tua loja on-line, o que também é uma grande vantagem porque torna a gestão da loja muito menos trabalhosa. O Dropshipping é exatamente um desses modelos de negócio.

O que é Dropshipping?

Dropshipping descreve um processo pelo qual um fabricante ou fornecedor, também chamado de dropshipper, entrega produtos diretamente aos teus clientes, sem que precises de fazer um stock ou comprar as mercadorias antecipadamente.  O Dropshipping é uma forma muito lucrativa de ganhar dinheiro on-line, e é por isso que pessoas em todo o mundo estão a trabalhar a partir de casa nas suas lojas on-line usando este método.


Como funciona o Dropshipping?

O Dropshipping é um modelo de negócio on-line que tem como base três entidades: tu, o cliente e o dropshipper. Ou seja, tu anuncias na tua loja on-line os produtos que o dropshipper tem à venda, e quando os clientes querem comprar o produto eles entram em contato com a tua loja. Tu só compras o produto quando o cliente paga o valor do mesmo, logo nunca acumulas stock nem ficas no prejuízo.

Como o dropshipper vende os produtos a preço de revenda, o valor que recebeste do cliente permite-te pagar ao dropshipper e o restante é o teu lucro no negócio. Assim que o dropshipper receber o pedido, ele envia o produto diretamente para o teu cliente, com o teu endereço como remetente. Assim o cliente pensa que foi a tua loja enviou o item e geralmente não tem ideia de que o item foi enviado por dropship.

Agora que já sabes o que é dropshipping e como é que funciona, vamos ver algumas dicas que te vão ajudar a evitar algumas das armadilhas que geralmente ocorrem ao usares o dropshipping na tua loja on-line.

Verifica o inventário

De certeza que não vais querer vender um produto de um dropshipper apenas para descobrires que o dropshipper não tem esse item em stock. Este é um dos problemas mais comuns no negócio de dropshipping. Alguns dropshippers usam um campo de stock disponível na descrição do produto, o que te permite ver quantos itens eles têm disponíveis para entrega imediata.

Cuidado com o transporte

A maioria das pessoas novas no negócio de dropshipping não pensa muito sobre os custos de envio e como isso pode reduzir os seus lucros. Quando anunciares o produto na tua loja on-line lembra-te das despesas de envio e certifica-te de cobrá-las ao teu cliente. Muitas pessoas optam por usar uma taxa fixa de envio que cubra a totalidade das despesas de envio e ainda dê um pequeno lucro, que servirá para  quando as despesas de envio são superiores à taxa fixa. 

Taxas de Dropshipping

Diferentes empresas de dropship têm taxas diferentes para dropshipping. Cada item individual pode ter uma taxa de dropshipping, mesmo se o pedido for para mais de um item. Outros cobram uma taxa mensal ou anual. É importante saber as taxas associadas ao uso de cada dropshipper.

Saturação

Ao escolheres um dropshipper, evita escolher um dropshipper que tenha um mercado saturado. O princípio de oferta e procura ainda existe, mesmo no mundo online. Se centenas de pessoas estão a vender exatamente o mesmo produto que tu, vais precisar de algum tipo de incentivo para que as pessoas comprem na tua loja e não na concorrência. Ou então podes optar por encontrar um dropshipper de nicho que possa fornecer produtos exclusivos a bons preços.

Cuidado com o Dropshipper

Antes de escolheres trabalhar com um determinado fornecedor (dropshipper) tenta pesquisar o máximo de informações possiveis sobre o mesmo. Nomeadamente tentar perceber se é fácil contactá-lo, se tem muitas reclamações, como se processa o envio das encomendas, quanto tempo demora a entrega, como é a política de devoluções, e etc. 

Não te podes esquecer que tu não tens qualquer tipo de controlo sobre processo de envio e a forma como a encomenda chega até ao teu cliente. E ter o dropshipper errado pode simplesmente levar o teu negócio à ruína. O que eu recomendo é fazeres algumas encomendas para ti mesmo ou alguém da tua familia para veres como é que a encomenda chega até ti e se tipo de serviço do dropshipper reflecte a imagem que tu queres que a tua loja on-line transmita.

Guarda este Pin!



Vantagens e Desvantagens do Dropshipping

Se até aqui leste este artigo com atenção, provavelmente já conseguiste perceber algumas das vantagens e desvantagens do Dropshipping. Mas eu vou inumerar as principais para que não haja dúvidas:

Vantagens

  • Baixo custo de inicial - Os únicos custos que terás de inicio serão os da criação da tua loja on-line: comprar alojamento, comprar domínio, comprar template de loja on-line. Podemos também contabilizar como custo o tempo que vais gastar a escolher o teu nicho, escolher os produtos, escolher os forncedores e montar a estrutura da tua loja on-line.
  • Baixo custo de manutenção - Depois de teres a loja montada, o único custo que vais ter será o investimento que deves fazer para levar tráfego para a tua loja. Podes fazê-lo através de publicidade paga no Facebook ou Instagram, que atualmente são das formas mais económicas de fazer publicidade, ou então se puderes investir um pouco mais podes também optar pelo Google Ads.
  • Flexibilidade - Esta é uma vantagem tranversal a todos os negócios on-line. Podes gerir a tua loja on-line de qualquer parte do mundo desde que tenhas acesso à Internet e um smartphone. Outra vantagem é a flexibilidade que tens por não teres stock. Se vires que o produto que escolheste vender não está a trazer os resultados pretendidos podes sempre escolher outro produto, sem qualquer tipo de prejuízo.  

Desvantagens

  • Falta de controlo - Para mim esta é uma das maiores desvantagens do Dropshipping. Os aspectos que não podemos controlar como o tempo de envio, erros no envio, o cuidado com a encomenda, entre outros, são fatores que atingem negativamente a imagem da tua loja mas que com o Dropshipping tu não podes controlar. Daí a importância de escolher bons fornecedores.
  • Baixas margens de lucro - Como há muita oferta no mercado, a guerra de preços também é  muito grande. Por isso o melhor é tentar encontrar um nicho onde há menos oferta, logo menos concorrência, só dessa forma consegues melhores margens de lucro. 
  • Reembolsos e Devoluções - Raramente os fornecedores em Dropshipping aceitam fazer, reembolsos e devoluções. Portanto tente perceber bem qual a política de cada um dos seus fornecedores nesse sentido, para se precaver de possíveis problemas. 
A verdade é que não existem negócios perfeitos, todos eles têm coisas boas e menos boas. Mas o mais importante é deixar sempre os clientes satisfeitos. No que toca ao Dropshipping, o segredo para o sucesso é escolher um bom nicho e bons fornecedores. O que achaste deste método de vendas on-line? Conta-me nos comentários!

Mensagens populares deste blogue

10 Trabalhos a partir de casa SEM ser na Internet

Embora a Internet seja cada vez mais utilizada como um meio de trabalho através de casa, ainda há quem prefira desenvolver outro tipo de actividades que não estejam diretamente relacionadas com o mundo virtual. E sim, isso é possível. Vamos falar sobre algumas delas neste artigo.

Para não se esquecer destas sugestões, guarde esta imagem no Pinterest


Pare e pense! Tem algum quarto ou espaço na sua casa que pode ser transformado num atelier ou escritório caseiro? Se a resposta é afirmativa então há um leque variado de actividades que pode desenvolver nesse espaço:
ContabilidadeConsultas WorkshopsExplicações EscolaresAulas de Música/ Pintura/ Costura/ Etc..Atelier de Artesanato / CosturaGabinete de EstéticaConsultoria/Revenda de BelezaOrganizadora de EventosPetsitting ou Grommer (canina)
É claro que antes de avançar para um projecto desse tipo convém avaliar os custos e as suas possibilidades no momento. Podem estar envolvidas algumas obras de melhoria do espaço ou então a aquisição de ma…

Como trabalhar como Assistente Virtual

Se procuras formas de trabalhar em casa, com horários flexíveis, e com um bom rendimento, então trabalhar como Assistente Virtual (AV) pode ser a escolha indicada para ti.
Talvez te estejas a perguntar, o que é uma Assistente Virtual? Neste artigo, vou explicar não só o que é uma Assistente Virtual, mas também que tipo de serviços podes oferecer como AV, o que precisas para ter tornares uma AV e quanto podes ganhar.
O que é uma AV?Uma Assistente Virtual é uma pessoa que presta serviços de apoio a uma empresa, empreendedor ou marca. Como o nome indica estes serviços são prestados de forma remota (ex: a partir de casa) e são geralmente pagos à hora. 
É claro que este tipo de trabalho a partir de casa só é possível devido à evolução tecnológica, que permite que qualquer pessoa que tenha uma ligação à Internet e use o armazenamento na nuvem, preste uma variedade de serviços digitais para empresas sem ter que estar nos seus escritórios físicos.
Que tipo de serviços presta uma Assistente Digita…

Como encontrar o meu nicho e o meu público-alvo

A maioria dos especialistas em marketing dizem que precisas escolher um nicho e um público-alvo. Mas sabes porquê?
Pensa no seguinte exemplo: se tu estiveres a ter uma conversa com um total desconhecido, como é que sabes sobre o que deves falar? A menos que consigas encontrar um ponto em comum, a conversa provavelmente terá vida curta.
Como nenhum de vocês conhece o outro, é preciso encontrar uma maneira de estabelecer uma conexão para se envolverem na conversa.
O mesmo acontece no marketing. Tu precisas criar uma conexão com o teu público, se quiseres que ele preste atenção e fique por perto para descobrir qual é o teu produto ou serviço.
E, para criar essa conexão, tu precisas saber algo sobre eles. Precisas saber que problemas eles têm e como é que podes ajudar a resolver esses problemas. Basicamente, tu precisas ouvi-los e entendê-los.
É por isso que é tão importante escolher um nicho e um público-alvo claramente definido. Depois de escolheres um grupo distinto de pessoas que tu …