Avançar para o conteúdo principal

Como ser produtiva quando se trabalha em casa


Quer já trabalhes em casa há algum tempo, quer estejas agora temporariamente em tele-trabalho devido às circunstâncias atuais (covid-19), sabemos que nem sempre é facil manter o mesmo nível de produtividade quando se trabalha apartir de casa.

A nossa casa pode ser o melhor  lugar do mundo no que toca a conforto e aconchego, mas em termos laborais pode ser uma grande fonte de distrações e uma enorme  aliada da procrastinação.

Se chegaste até a este artigo é porque possívelmente já te apercebeste disso e procuras soluções para contrariar essa tendência.

Então aqui tens 6 dicas que te vão ajudar a manter a tua produtividade.

1. Mantém uma boa rotina matinal

É verdade que quando se está em casa é fácil cair na tentação de ter uma rotina mais descontraída.  

Mas coisas como por exemplo trabalhar todo o dia de pijama não ajudam nada a entrarmos no modo de trabalho, e isso acaba por afetar a nossa produtividade. 

Por isso não deixes de:
  • ter uma hora certa para acordar;
  • vestir-te como se fosses para o escritório;
  • tomar o teu pequeno-almoço e preparar snacks para o dia (assim não tens que fazer paragens desnecessárias);

2. Define um local de trabalho 

A cama e o sofá estão ali mesmo a dois passos mas a verdade é que eles são pequenos inimigos da tua produtividade. Na cama ou no sofá a nossa postura é bem mais descontraída e acabamos por transmitir ao nosso cérebro que estamos em modo de descanso e não de trabalho.

Além disso, se tiveres que fazer alguma vídeo-chamada em contexto de trabalho é  importante transmitires uma postura profissional,  não só no que diz respeito à tua aparência mas também ao teu espaço de trabalho. 

Se ainda não tens um espaço de trabalho definido não deixes de espreitar o meu artigo sobre Homeoffices para te inspirares a criar o teu cantinho de trabalho.

3. Cria um sistema de produtividade 

Criar um sistema de produtividade passa em primeiro lugar por definir um método de trabalho que resulta para ti. Pode incluir por exemplo definir o tempo que gastas com cada uma das tarefas que tens a realizar.

Também  pode ser interessante escolheres algumas ferramentas que te ajudam a ser mais produtiva. Algumas das que eu mais uso são o Google Keeper, o Google Calendar, o OneNote e o OneDrive.

Todas estas ferramentas ajudam-me a fazer o planeamento do meu trabalho quer seja  a definir as tarefas que tenho para fazer, a ordenar a importância de cada uma delas e a estabelecer os respectivos prazos de entrega.

Estas dicas são óptimas para te ajudar a manter a produtividade e o foco quando começas a trabalhar apartir de casa. Mas se já o fazes há algum tempo e sentes que estás a ficar menos produtiva com o passar do tempo podes experimentar estas dicas extras.

4. Novo local de trabalho

Quando te sentes pouco produtiva ao trabalhar em casa pode ser de ajuda experimentar trabalhar noutros locais como espaços de cowork, cafés,  bibliotecas ou esplanadas. 

Às vezes uma mudança de ares pode ser tudo o que precisas para te sentires mais motivada e produtiva. 

Agora com a obrigação do confinamento sair para trabalhar noutro local não é de todo uma opção,  mas porque não experimentares trabalhar no jardim ou na varanda da tua casa em dias de sol?

5. Foca-te nas tarefas mais importantes 

Nos dias em que te sentes menos produtiva pensar em todas as tarefas que tens para fazer pode não ser de grande ajuda. 

Nessas ocasiões é preferível seres flexível e não querer seguir à risca o planeamento. Foca-te naquelas que são as tarefas mais importantes ou urgentes e completa-as.

Fazer menos é melhor do que não fazer nada.  E a perspectiva de ter menos trabalho ajuda-nos a trabalhar melhor.

6. Faz o que mais gostas

Dentro de todas as tarefas que temos para realizar há sempre aquelas que nós gostamos mais e as que gostamos menos. É óbvio que como adultas que somos temos que as completar todas. 

Mas em dias em que te sentes menos produtiva podes mais uma vez ser flexível e optar por te concentrares em completar aquelas tarefas que mais gostas. 

Espero que estas dicas sejam de ajuda à tua produtividade, e se já costumas pôr algumas delas em prática diz-me nos comentários quais.

Mensagens populares deste blogue

10 Trabalhos a partir de casa SEM ser na Internet

Embora a Internet seja cada vez mais utilizada como um meio de trabalho através de casa, ainda há quem prefira desenvolver outro tipo de actividades que não estejam diretamente relacionadas com o mundo virtual. E sim, isso é possível. Vamos falar sobre algumas delas neste artigo.

Para não se esquecer destas sugestões, guarde esta imagem no Pinterest


Pare e pense! Tem algum quarto ou espaço na sua casa que pode ser transformado num atelier ou escritório caseiro? Se a resposta é afirmativa então há um leque variado de actividades que pode desenvolver nesse espaço:
ContabilidadeConsultas WorkshopsExplicações EscolaresAulas de Música/ Pintura/ Costura/ Etc..Atelier de Artesanato / CosturaGabinete de EstéticaConsultoria/Revenda de BelezaOrganizadora de EventosPetsitting ou Grommer (canina)
É claro que antes de avançar para um projecto desse tipo convém avaliar os custos e as suas possibilidades no momento. Podem estar envolvidas algumas obras de melhoria do espaço ou então a aquisição de ma…

Como trabalhar como Assistente Virtual

Se procuras formas de trabalhar em casa, com horários flexíveis, e com um bom rendimento, então trabalhar como Assistente Virtual (AV) pode ser a escolha indicada para ti.
Talvez te estejas a perguntar, o que é uma Assistente Virtual? Neste artigo, vou explicar não só o que é uma Assistente Virtual, mas também que tipo de serviços podes oferecer como AV, o que precisas para ter tornares uma AV e quanto podes ganhar.
O que é uma AV?Uma Assistente Virtual é uma pessoa que presta serviços de apoio a uma empresa, empreendedor ou marca. Como o nome indica estes serviços são prestados de forma remota (ex: a partir de casa) e são geralmente pagos à hora. 
É claro que este tipo de trabalho a partir de casa só é possível devido à evolução tecnológica, que permite que qualquer pessoa que tenha uma ligação à Internet e use o armazenamento na nuvem, preste uma variedade de serviços digitais para empresas sem ter que estar nos seus escritórios físicos.
Que tipo de serviços presta uma Assistente Digita…

Como encontrar o meu nicho e o meu público-alvo

A maioria dos especialistas em marketing dizem que precisas escolher um nicho e um público-alvo. Mas sabes porquê?
Pensa no seguinte exemplo: se tu estiveres a ter uma conversa com um total desconhecido, como é que sabes sobre o que deves falar? A menos que consigas encontrar um ponto em comum, a conversa provavelmente terá vida curta.
Como nenhum de vocês conhece o outro, é preciso encontrar uma maneira de estabelecer uma conexão para se envolverem na conversa.
O mesmo acontece no marketing. Tu precisas criar uma conexão com o teu público, se quiseres que ele preste atenção e fique por perto para descobrir qual é o teu produto ou serviço.
E, para criar essa conexão, tu precisas saber algo sobre eles. Precisas saber que problemas eles têm e como é que podes ajudar a resolver esses problemas. Basicamente, tu precisas ouvi-los e entendê-los.
É por isso que é tão importante escolher um nicho e um público-alvo claramente definido. Depois de escolheres um grupo distinto de pessoas que tu …