Avançar para o conteúdo principal

Como trabalhar em casa com artesanato



O artesanato é uma das actividades que facilmente se pode tornar uma fonte de renda extra. Há várias pessoas que fazem peças de artesanato por hobbie, sem se aperceberem que muitas vezes há pessoas dispostas a pagar pelas peças feitas por artesãos. Por isso se já fazes algum tipo de artesanato por distracção, no conforto da tua casa, neste artigo vais descobrir como tornar esse hobbie numa fonte de rendimento extra.

O que é artesanato

Confesso que para escrever este artigo tive que fazer alguma pesquisa junto de pessoas que trabalham com artesanato. E em conversa com uma amiga descobri que há muitos trabalhos artesanais que são considerados artesanato mas que na realidade não são.

É considerado artesanato a peça criada artesanalmente  a partir de uma matéria-prima. Por exemplo: um pedaço de arame que dá origem a um anel, é artesanato. Um fio de lá que dá origem a umas botinhas de bebé, é artesanato. Um bocado de barro que dá origem a um vaso, é artesanato.

Coisas como pintura de louça, pintura de tecido, decorar caixas de madeira, e muitos outros são trabalhos muitas vezes associados ao artesanato, mas na realidade estão inseridas na categoria de Artes Decorativas.

Mas quer os seus trabalhos sejam de artesanato quer sejam artes decorativas, o mais importante é que sejam peças interessantes e que as pessoas gostem, e que estejam dispostas a dar dinheiro por elas.

Porque trabalhar com artesanato

Apesar de vivermos numa era em que é tudo muito industrializado, e produzido em massa, há cada vez mais pessoas a recorrerem ao artesanato. Isso acontece porque há muitas pessoas que valorizam o facto de poderem ter uma peça única. Há também quem opte por ter uma peça mais personalizada ao seu gosto. Por outro lado, e cada vez mais, as pessoas procuram nos produtos que compram referências mais tradicionais.

Por isso se tu tens algum tipo de habilidade mais artesanal por explorar, talvez devas pensar em rentabilizá-la. Pode inicialmente ser apenas uma renda extra, mas com o tempo pode mesmo vir a ser a tua principal fonte de rendimento.

Como divulgar artesanato

A primeira frente de divulgação do teu artesanato passa por mostrá-lo diretamente a outros. Se trabalhas com bijuteria artesanal, usa a tua bijuteria. Se fazes peças de em barro, usa as tuas peças na decoração da tua casa. Se fazes lancheiras personalizadas, leva uma lancheira feita por ti para o teu local de trabalho. 

Vai sempre haver uma amiga, uma colega ou um familiar que pergunte onde compraste e aí tu falas sobre o teu negócio. Essas pessoas vão ajudar-te a divulgar o teu negócio através da chamada publicidade boca-a-boca. Por isso nessa hora a vergonha tem que ficar de lado. 

Outra excelente estratégia para divulgares os teus trabalhos é usares as redes sociais. Eu recomendo uma página no Facebook, uma conta profissional no Instagram e uma conta no Pinterest. Todas estas plataformas são gratuitas o que é óptimo para quem está a começar. 

Mas será que é necessário estar presentes em todas estas redes sociais? Bom, não se trata de algo obrigatório, mas é o mais aconselhável se queremos divulgar os nossos trabalhos ao maior número de pessoas. Cada uma destas redes sociais tem públicos diferentes. Muitas pessoas que usam o Facebook não usam o Instagram, e vice-versa. Já o Pinterest nem pode ser bem considerado uma rede social, porque este funciona mais como um motor de busca, como o Google, só que com imagens. Mas se for bem utilizado o Pinterest pode ser uma excelente fonte de novos clientes.

No que diz respeito ao Facebook e ao Instragam, as tuas contas devem de ter conteúdo que seja interessante para quem as visita e não se  devem focar apenas no produto e em vender. É claro que é muito importante colocar fotografias de boa qualidade das peças que já tens. Mas também pode ser interessante gravares alguns vídeos do processo de produção. Falar sobre o tipo de materiais que usas, sobre as tuas fontes de inspiração, contar uma história por de trás da origem de determinada peça e por aí em diante. Isso vai ajudar o público a criar uma relação com a marca e mais facilmente se tornarem clientes.

Onde vender artesanato

Podes e deves inicialmente vender as tuas peças a familiares e amigos. Também podes usar as mesmas plataformas que usaste para a divulgação, o Facebook, Instagram e Pinterest, para a venda.
Tanto o Facebook como o Instagram já têm a opção de criar loja on-line dentro da própria plataforma o que é uma mais valia. O Pinterest também dá a opção de associares a tua conta a uma loja on-line no Etsy. 

Outra alternativa é participar em feiras de artesanato. Estas feiras costumam ter muita afluência de público e são uma excelente for de expores e venderes as tuas peças. Se optares por esta alternativa terás que tratar de algumas formalidades para que não tenhas problemas legais. Se vives em Portugal terás que:

  • Estar colectado nas Finanças e ter CAE de vendedor;
  • Ter uma licença de feira ou vendedor ambulante (trata-se na câmara municipal);
  • Carta de artesão (não é obrigatório, mas algumas feiras só aceitam inscrições de quem a tem);

Portanto se gostas e tens habilidade para fazer artesanato e além disso procuras uma fonte de renda extra, podes juntar o útil ao agradável e rentabilizar esse hobbie. O melhor de tudo é que podes começar em casa e nos teus tempos livres. Eu conheço algumas pessoas que começaram assim e hoje vivem apenas do seu artesanato. Mais alguém teve essa mesma experiência? Partilhem a vossa história nos comentários.






Mensagens populares deste blogue

10 Trabalhos a partir de casa SEM ser na Internet

Embora a Internet seja cada vez mais utilizada como um meio de trabalho através de casa, ainda há quem prefira desenvolver outro tipo de actividades que não estejam diretamente relacionadas com o mundo virtual. E sim, isso é possível. Vamos falar sobre algumas delas neste artigo.

Para não se esquecer destas sugestões, guarde esta imagem no Pinterest


Pare e pense! Tem algum quarto ou espaço na sua casa que pode ser transformado num atelier ou escritório caseiro? Se a resposta é afirmativa então há um leque variado de actividades que pode desenvolver nesse espaço:
ContabilidadeConsultas WorkshopsExplicações EscolaresAulas de Música/ Pintura/ Costura/ Etc..Atelier de Artesanato / CosturaGabinete de EstéticaConsultoria/Revenda de BelezaOrganizadora de EventosPetsitting ou Grommer (canina)
É claro que antes de avançar para um projecto desse tipo convém avaliar os custos e as suas possibilidades no momento. Podem estar envolvidas algumas obras de melhoria do espaço ou então a aquisição de ma…

Como trabalhar como Assistente Virtual

Se procuras formas de trabalhar em casa, com horários flexíveis, e com um bom rendimento, então trabalhar como Assistente Virtual (AV) pode ser a escolha indicada para ti.
Talvez te estejas a perguntar, o que é uma Assistente Virtual? Neste artigo, vou explicar não só o que é uma Assistente Virtual, mas também que tipo de serviços podes oferecer como AV, o que precisas para ter tornares uma AV e quanto podes ganhar.
O que é uma AV?Uma Assistente Virtual é uma pessoa que presta serviços de apoio a uma empresa, empreendedor ou marca. Como o nome indica estes serviços são prestados de forma remota (ex: a partir de casa) e são geralmente pagos à hora. 
É claro que este tipo de trabalho a partir de casa só é possível devido à evolução tecnológica, que permite que qualquer pessoa que tenha uma ligação à Internet e use o armazenamento na nuvem, preste uma variedade de serviços digitais para empresas sem ter que estar nos seus escritórios físicos.
Que tipo de serviços presta uma Assistente Digita…

Como encontrar o meu nicho e o meu público-alvo

A maioria dos especialistas em marketing dizem que precisas escolher um nicho e um público-alvo. Mas sabes porquê?
Pensa no seguinte exemplo: se tu estiveres a ter uma conversa com um total desconhecido, como é que sabes sobre o que deves falar? A menos que consigas encontrar um ponto em comum, a conversa provavelmente terá vida curta.
Como nenhum de vocês conhece o outro, é preciso encontrar uma maneira de estabelecer uma conexão para se envolverem na conversa.
O mesmo acontece no marketing. Tu precisas criar uma conexão com o teu público, se quiseres que ele preste atenção e fique por perto para descobrir qual é o teu produto ou serviço.
E, para criar essa conexão, tu precisas saber algo sobre eles. Precisas saber que problemas eles têm e como é que podes ajudar a resolver esses problemas. Basicamente, tu precisas ouvi-los e entendê-los.
É por isso que é tão importante escolher um nicho e um público-alvo claramente definido. Depois de escolheres um grupo distinto de pessoas que tu …