Avançar para o conteúdo principal

Trabalhar a partir de casa - A Realidade

Photo by Kevin Ku on Unsplash


Let's keep it real!

Sim, o meu objectivo com este blog é de facto ajudar pessoas que pensam ou têm como objectivo trabalhar a partir de casa a acreditarem que é possível e que existem de facto milhares de pessoas que já o fazem de forma bem sucedida. Quero também motivar  mulheres que buscam satisfação e independência profissional a correrem atrás dos seus objectivos. E quero acima de tudo passar a outros aquilo que eu tenho descoberto sobre esta área ao longo do tempo e quem sabe abrir novos horizontes sobre a realidade do mercado laboral nos nossos dias.

Mas em momento algum eu quero que as pessoas pensem que este é um processo fácil. Porque honestamente falando, não é. Todos os negócios têm as suas dificuldades numa fase inicial, sejam negócios físicos sejam negócios virtuais. Este é um ponto bem assente. E um negócio que lhe ofereça lucro imediato e sem esforço, é negócio da China, ou seja é de desconfiar.

Portanto se pensa que trabalhar a partir de casa são só facilidades, esqueça. Se acha que trabalhando a partir de casa e para si mesma vai trabalhar menos, esqueça. O mais provável é que vá trabalhar o dobro do que trabalha para outros. Porquê que isso acontece?

Quando trabalhamos para nós aquilo que nós recebemos ao fim do mês depende única e exclusivamente de nós. Não existe nenhum salário garantido ao final do mês. A única coisa garantida ao final do mês são mesmo as contas que nos caem na caixa do correio (ou e-mail, poupem o ambiente peçam factura eletrónica). 

Logo a tendência vai ser trabalharmos o máximo para podermos tirar algo que se pareça com um salário, o que nem sempre acontece. Outra questão que nos leva muitas vezes a trabalhar o dobro é que todas as tarefas recaem sobre uma única pessoa - você. Imaginemos que dá explicações em sua casa. Você tem que estudar a matéria para cada aluno. Você tem que dar as explicações. Você tem que fazer a gestão do seu horário e da disponibilidade de cada aluno. Você tem que reunir com os pais para falar sobre o progresso do seu aluno. Você tem que gerir os seus pagamentos. Você tem que divulgar os seus serviços e angariar novos clientes. Já para não falar que tem que manter a sua casa minimamente apresentável para receber as pessoas. Percebem onde eu quero chegar? 

Um terceiro ponto que leva quem trabalha a partir de casa a trabalhar o dobro, é que muitos projectos demoram o seu tempo a crescer e a começarem a ser realmente lucrativos. Falo de projectos tais como um blog, um canal no Youtube, ou uma loja on-line. Todos esses são projectos que necessitam de uma boa estratégia de divulgação (marketing), consistência e qualidade de conteúdo. Para quem deseja lançar-se num destes projectos o meu conselho é que o façam numa fase inicial conciliando com o vosso trabalho actual. E quando virem que o ganham já vos permite viver só do vosso projecto então não tenham medos e avancem com tudo. 

É claro que estes pontos podem não ser transversais a todos os negócios a partir de casa. Há pessoas que conseguem logo no primeiro mês ser super bem sucedidas e terem muitos clientes e tirar logo um excelente ordenado, dependendo do negócio em questão. Mas eu diria que estes casos são uma minoria. 

Conclusão


O meu conselho é: façam um plano realístico! Analisem as vossas possibilidades e necessidades. Tracem os vossos objectivos a curto, médio e longo prazo e trabalhem de acordo com a fase em que se encontram. Assim as probabilidades de se atirar de cabeça e se estatelar ao comprido vão ser menores.

Mensagens populares deste blogue

10 Trabalhos a partir de casa SEM ser na Internet

Embora a Internet seja cada vez mais utilizada como um meio de trabalho através de casa, ainda há quem prefira desenvolver outro tipo de actividades que não estejam diretamente relacionadas com o mundo virtual. E sim, isso é possível. Vamos falar sobre algumas delas neste artigo.

Para não se esquecer destas sugestões, guarde esta imagem no Pinterest


Pare e pense! Tem algum quarto ou espaço na sua casa que pode ser transformado num atelier ou escritório caseiro? Se a resposta é afirmativa então há um leque variado de actividades que pode desenvolver nesse espaço:
ContabilidadeConsultas WorkshopsExplicações EscolaresAulas de Música/ Pintura/ Costura/ Etc..Atelier de Artesanato / CosturaGabinete de EstéticaConsultoria/Revenda de BelezaOrganizadora de EventosPetsitting ou Grommer (canina)
É claro que antes de avançar para um projecto desse tipo convém avaliar os custos e as suas possibilidades no momento. Podem estar envolvidas algumas obras de melhoria do espaço ou então a aquisição de ma…

Como trabalhar como Assistente Virtual

Se procuras formas de trabalhar em casa, com horários flexíveis, e com um bom rendimento, então trabalhar como Assistente Virtual (AV) pode ser a escolha indicada para ti.
Talvez te estejas a perguntar, o que é uma Assistente Virtual? Neste artigo, vou explicar não só o que é uma Assistente Virtual, mas também que tipo de serviços podes oferecer como AV, o que precisas para ter tornares uma AV e quanto podes ganhar.
O que é uma AV?Uma Assistente Virtual é uma pessoa que presta serviços de apoio a uma empresa, empreendedor ou marca. Como o nome indica estes serviços são prestados de forma remota (ex: a partir de casa) e são geralmente pagos à hora. 
É claro que este tipo de trabalho a partir de casa só é possível devido à evolução tecnológica, que permite que qualquer pessoa que tenha uma ligação à Internet e use o armazenamento na nuvem, preste uma variedade de serviços digitais para empresas sem ter que estar nos seus escritórios físicos.
Que tipo de serviços presta uma Assistente Digita…

Como encontrar o meu nicho e o meu público-alvo

A maioria dos especialistas em marketing dizem que precisas escolher um nicho e um público-alvo. Mas sabes porquê?
Pensa no seguinte exemplo: se tu estiveres a ter uma conversa com um total desconhecido, como é que sabes sobre o que deves falar? A menos que consigas encontrar um ponto em comum, a conversa provavelmente terá vida curta.
Como nenhum de vocês conhece o outro, é preciso encontrar uma maneira de estabelecer uma conexão para se envolverem na conversa.
O mesmo acontece no marketing. Tu precisas criar uma conexão com o teu público, se quiseres que ele preste atenção e fique por perto para descobrir qual é o teu produto ou serviço.
E, para criar essa conexão, tu precisas saber algo sobre eles. Precisas saber que problemas eles têm e como é que podes ajudar a resolver esses problemas. Basicamente, tu precisas ouvi-los e entendê-los.
É por isso que é tão importante escolher um nicho e um público-alvo claramente definido. Depois de escolheres um grupo distinto de pessoas que tu …